Siga-nos sobre os sites de rede social para as últimas atualizações sobre nós.
picture picture
picture

Espaço Rural

Turismo em Espaço Rural

picture

A fuga aos destinos massificados tende a acentuar-se, progressivamente, e há uma busca dos sítios naturais e da ruralidade das áreas de montanha. Há uma visão positiva pelo turismo de natureza e pelo turismo no espaço rural, que revelam uma dinâmica criativa e original, reveladora de tranquilidade e bem-estar.

O concelho de Terras de Bouro é exemplo deste facto, comprovado pelo número significativo de turistas que, anualmente, visitam a região em busca do espírito da montanha.

O turismo no espaço rural, que se encontra numa implementação continuada, evidência uma mutação considerável no espaço territorial, proporcionando uma nova visibilidade ao meio rural que, paulatinamente, deixa de ser exclusivamente agrícola e pauta-se pela emergência de múltiplas actividades económicas, favorecendo a criação de um cenário dinâmico e atractivo.

Pode, em Terras de Bouro, usufruir da Aldeia de Brufe, de Cutelo, de Covide e de St.ª Isabel do Monte para as suas férias perfeitas, na companhia da natureza e da beleza da montanha.

Fonte: CM Terras de Bouro

História

picture

O nome de Terras de Bouro advém da tribo germanica dos Búrios (Buri) que acompanhou os Suevos aquando da invasão da Peninsula Ibérica (Galécia) e que se estabeleceu na regiao entre o rio Cávado e e o rio Homem sendo deste modo conhecida como Terras de Boiro ou Bouro. Este é um Concelho de montanha cujo povoamento se perde na memória dos tempos, como o comprovam as pinturas rupestres e vestígios da Idade do Bronze. A presença humana mais marcante, porém, remonta ao tempo dos Romanos, utilizadores de água termal do Gerês e construtores da Geira (Via Romana).

Visitar esta região é contactar com o vasto património dos antepassados: a Via Romana, vulgo Geira, com a maior concentração de marcos miliários epigrafados do Noroeste peninsular, reconhecida como Património Nacional e em fase de candidatura a Património Mundial; é reviver as agruras do povo Búrio na defesa da zona raiana e do seu castelo, o castelo de Bouro, honrando o compromisso assumido, aquando da atribuição de privilégios reais e cujas trincheiras testemunham o heroísmo deste povo; é contactar com as tradições ancestrais, (trilhos dos pastores, dos contrabandistas, dos regadios, dos moinhos, etc.) que possibilitaram, durante séculos, a sobrevivência de um povo simples, amante da sua terra e disposto a dar a vida pela pátria. É desfrutar da natureza, em toda a sua plenitude, como escreveu Miguel Torga, onde: "tudo se conjuga para que nada falte à sua grandeza e perfeição" (Diário VII).

Hoje, tornou-se um destino turístico por excelência, quer pelas marcas de ruralidade, não obstante ficar perto de Braga e Porto, quer pelo património cultural, ambiental, paisagístico, termal e religioso.

Fonte: Wikipedia

Depoimento

picture

"Subida à Calcedónia, uma das coroas de gloria cá da terra. A tarde estava como um veludo, e as fragas, amolecidas pela luz, pareciam broas de pão a arrefecer. Do alto, a paisagem à volta era dum aconchego de berço. Muros sucessivos de cristas - círculos concêntricos de esterilidade - envolviam e preservavam a solidão. Nas vezeiras, resignadas, as rezes esmoíam os tojos como quem ajeita um cilício ao corpo. E mais uma vez me inundou a emoção de ter nascido nesta pequena pátria pedregosa que é Portugal. Há nessa condenação como que uma graça dos deuses. Também é preciso ser de eleição para merecer certas pobrezas..."
Miguel Torga In "Diário VI"

picture picture

"O Gerês sempre simbolizou a harmonia entre o Homem e a natureza, numa partilha permanente de actividades e sentimentos, das gentes aliada à Natureza das inóspitas montanhas de granito moldadas pelo tempo. As águas correm cristalinas pelos ribeiros e o ar puro envolve a grande diversidade da fauna e da flora proporcionando um movimento contínuo de calma e prazer."
Geres.pt

picture